Legislação - Lei Ordinária


Lei nº 924/1986 Data da Lei 12/08/1986



Hide details for Texto da LeiTexto da Lei

LEI Nº 924 DE 08 DE DEZEMBRO DE 1986.
Autor: Poder Executivo

O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO,

Faço saber que a Câmara Municipal do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º - Os empregados da administração direta ou indireta e de fundações municipais, estaduais ou federais, quando requisitados e postos à disposição do Município do Rio de Janeiro ou de autarquia municipal, para a ocupação de cargo em comissão ou função gratificada, poderão optar entre receber:

I - a remuneração integral do cargo ou função de confiança, com suspensão do contrato de trabalho de seu emprego de origem; ou:

II - apenas 70% dessa remuneração, a título de remuneração suplementar temporária, hipótese esta em que continuará a perceber integralmente a retribuição de seu emprego de origem, cujo contrato permanecerá em vigor.

Art. 2º - Quando o empregado requisitado for originário da administração federal ou estadual, a opção pelo regime de que trata o inciso II do artigo 1º e a conseqüente não suspensão de seu contrato de trabalho, dependerá da concordância expressa da entidade cedente.

Parágrafo Único - Tratando-se de empregado originário de entidades integrantes da administração municipal local, a concordância de que cuida este artigo é considerada presumida, assegurados ao servidor todos os direitos trabalhistas de seu emprego de origem.

Art. 3º - Sempre que mantido em vigor o contrato de trabalho do servidor requisitado, poderá o Município, por decisão do Prefeito, ressarcir à entidade cedente os custos respectivos, incluídos salários, vantagens, contribuições previdenciárias, recolhimentos ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e os demais encargos sociais pertinentes.

Art. 4º - Os servidores públicos celetistas que se encontrem requisitados pelo Município ou por autarquia municipal, na data desta lei, terão o prazo de 60 (sessenta) dias, a contar de sua vigência, para exercer a opção prevista no artigo 1º, cabendo-lhes apresentar declaração do empregador de origem quanto à suspensão ou não do respectivo contrato de trabalho.

Art. 5º - As despesas decorrente da aplicação do disposto nesta lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias, ficando o Poder Executivo autorizado, para tanto, a abrir créditos suplementares.

Art. 6º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário, especialmente o Decreto-lei nº 148, de 26 de junho de 1975.
Rio de Janeiro, 08 de dezembro de 1986.

ROBERTO SATURNINO BRAGA

Status da Lei Em Vigor

Show details for Ficha TécnicaFicha Técnica

Hide details for Leis relacionadas ao Assunto desta LeiLeis relacionadas ao Assunto desta Lei




HTML5 Canvas example