Discurso - Vereador Inaldo Silva -

Texto do Discurso

O SR. INALDO SILVA – Boa tarde, Senhor Presidente Rocal, a quem eu tenho uma consideração muito grande nesta Casa, como já disse outras vezes, a Zona Oeste está bem representada pelo Senhor; boa tarde a todos os vereadores, aos servidores desta Casa, aos telespectadores, a toda Imprensa que aqui está, aos que nos assistem agora pela Rio TV Câmara.
Eu uso essa Tribuna, aqui, porque alguns, que nos antecederam, disseram que democracia não se faz com grito! Mas o que mais a esquerda faz é gritar! É o grito da minoria tentando impor a sua ditadura contra a maioria! Eu não estou entendendo hoje o lado do PSOL, que na semana passada, votação turbulenta também nesta Casa, votou do lado do Prefeito, contra a alteração da Lei Orgânica, para que esta Casa não fizesse uma eleição indireta! E eles votaram contra, porque eles queriam eleição direta, e ficaram do lado do Prefeito!
Na semana passada, o Prefeito era maravilhoso! Na semana passada, o Prefeito era alguém que, de fato, tinha coerência! Vereador Messina, grande mestre, como o jogo mudou, a esquerda acha que vai fazer do Freixo o Prefeito do Rio de Janeiro – mas está enganada! Porque na última eleição, a esquerda foi varrida do Brasil! Se comparar o voto que eles tiveram... irrisório!
E eu estou aqui, meditando, pensando, tentando argumentar qual é o argumento para que esta Casa dê início ao impeachment do Prefeito Crivella! Se a gente for ver, em outra gestão, de outros Prefeitos que fizeram obras que estão aí abandonadas, por exemplo, a Vila do Pan, que até hoje está afundando! E o tal prefeito, que fez a Vila do Pan, não foi “impeachmado” nem teve abertura de processos! Na outra gestão, o Governador Pezão ficou vários meses sem pagar aos servidores, e não teve impeachment contra o Governador Pezão!
O outro prefeito que antecedeu o Crivella teve seu Secretário de Obras preso, porque detectou-se que as obras foram superfaturada, e não teve impeachment, sequer processo de abertura de contra o prefeito que antecedeu o Crivella!
E por que somente o Crivella, agora – não é uma, nem duas, nem três, sabemos que outros virão! Qual o argumento? Por que ele não rouba? Por que ele não faz obra superfaturada? Por que não há corrupção no seu governo? Ou será por que ele é evangélico? Será que esse é o pecado dele? Está sendo tão vilipendiado! Ou será que é o primeiro Prefeito que teve peito para parar com abuso do Pedágio da Linha Amarela?
A quem interessa esse impeachment? Será que aos empresários de ônibus? Será que às concessionárias que administram os BRT’s? Ou será que até a Globo está interessada nesse impeachment?
Eu não sei. Eu não sei.
É claro que eu sei que, devido a algumas insatisfações nesta Casa, possivelmente, hoje, esta Casa vai aprovar. Todos se uniram agora para que esse primeiro impeachment seja aprovado.
Aí, vai ter recurso; aí, vão ver se houve arbitrariedade ou não. Mas vamos supor, então, que o Prefeito Marcelo Crivella seja cassado. Não é isso que o povo quer! Não é isso que o carioca quer! Porque a velha política foi varrida. Mas, se isso acontecer e o Prefeito for cassado, então, qual é a sua característica? Pastor evangélico? Alguém que tem enfrentado todo o tipo de corrupção?
Ah, se o Prefeito Marcelo Crivella for cassado por esse motivo, religioso, por motivo da sua fé, então, eu vou pedir ao meu partido, se me permitir, eu vou me candidatar a Prefeito do Rio de Janeiro.
Porque é o que o povo quer. O povo não quer mais esse político de politicagem. Então, eu quero que esta Casa fique tranquila, porque o fato, daqui a pouco, será votado e pela democracia é a maioria que manda. Mas os recursos serão feitos e eu tenho certeza de que esta cidade ainda vai se orgulhar, porque esses dois anos foram de penúria. Vereador Fernando William, o senhor sabe, foram dois anos de amargor, sem dinheiro, sem nada.
Agora que o Prefeito está respirando e as obras já estão sendo vistas, os recursos estão sendo colocados, alguém quer entrar agora pela janela e ser super-herói do Rio de Janeiro. Está vendo? Tiramos o Prefeito, somos super-heróis! Não, de forma nenhuma. O Prefeito vai governar e esta cidade ainda vai se orgulhar de tê-lo escolhido como prefeito.
Claro que esta Casa vai mandar uma mensagem ao Prefeito. Ele é um homem sensato, vai ouvir a mensagem desta Casa. Sabe que são dois poderes diferentes. Esta Casa é eleita pelo povo. A Prefeitura também; é um poder com que esta Casa tem que se relacionar. E o recado que vai, hoje, para o Prefeito vai fazer com que ele consiga manter a sua base e fazer o melhor para a cidade.
Vereador, agradeço a oportunidade. Vamos ter paz, porque o prefeito acima de tudo está tranquilo, porque sabe do bom governo que ele está fazendo. Obrigado.