ORDEM DO DIA
Pela Ordem



Texto da Ordem do Dia

O SR. MARCELO ARAR – Presidente, rapidamente, registrar minha satisfação e minha felicidade ao conhecer o Projeto “Sábado Carioca”, esse desenvolvido pela Secretaria de Educação do Município do Rio de Janeiro. Sensibilidade enorme da Secretária de Educação, senhora Talma Romero, do Prefeito Marcelo Crivella, onde começam a abrir as escolas do Município aos Sábados. Nunca na história da nossa Cidade, as Escolas do nosso Município funcionaram aos sábados. É o projeto “Sabado Carioca”, que tem como objetivo minimizar as dificuldades dos alunos - principalmente moradores de áreas carentes - dando reforço escolar, dando atividades lúdicas, culturais, principalmente o reforço escolar e, também, o café da manhã e o almoço.
Temos alguns professores no Parlamento, esses que conhecem bem a realidade do aluno do Município do Rio. Eu escutei relatos de professores do Município do Rio e fiquei impressionado, em que crianças chegavam na segunda-feira para estudar, abatidos, desanimados, muitas vezes doentes, por falta de suas respectivas refeições no final de semana. Isso é em pleno Rio de Janeiro, uma das cidades com mais visibilidade do mundo.
Então, além do reforço escolar e das atividades, o Sábado Carioca proporciona o café da manhã e o almoço.
Parabéns à Secretária de Educação, Senhora Talma Romero, ao Prefeito Marcelo Crivella. O Projeto começou há três semanas e já atingiu 10% dos alunos da Rede Municipais do Rio. Ao “Sábado”, foram às Escolas 50 mil crianças nesse final de semana.
Vereador Brizolinha Neto, que está aqui na minha frente, neto de grande referência na Educação do Brasil. Leonel Brizola vai ficar orgulhoso e feliz de conhecer esse projeto, independente de ser oposição, situação, esquerda e direita. É um projeto que todos nós, vereadores, temos que conhecer e aplaudir. E conclamo a todos que levem esse projeto ao conhecimento de sua região.
Presidente – grande referência de Bangu, Zico Bacana, de Guadalupe. Estou vendo o Junior da Lucinha, de Campo Grande. Os Senhores e as Senhoras têm que espalhar esse projeto, porque é incrível. As escolas do nosso Município do Rio passam a funcionar aos sábados, dando entretenimento, cultura e, principalmente, reforço escolar às crianças. Lembrando que as crianças são o futuro da Nação, o futuro do Brasil e, principalmente, o futuro da nossa Cidade.
O Projeto Sábado Carioca, muitas vezes, pode tirar a criança da ociosidade - pois no final de semana está sem fazer nada - e a coloca no reforço escolar, numa atividade lúdica, numa atividade esportiva.
Tenho certeza de que - se Deus quiser - até o final do ano, as 500 mil crianças matriculadas nas escolas do nosso Município vão frequentar as escolas aos sábados. Frisando, Presidente, que – hoje - nenhuma grande metrópole do nosso Brasil tem as escolas dos seus respectivos municípios funcionando aos sábados. Nossa cidade, a Cidade Maravilhosa, é a primeira cidade que tem as suas escolas municipais funcionando aos sábados.
Então, para finalizar, conclamo a todos os vereadores para espalharem isso em suas regiões, porque será de extrema importância para o futuro das nossas crianças.
Obrigado, Presidente.

O SR. FERNANDO WILLIAM – Pela ordem, Senhor Presidente.

O SR. PRESIDENTE (JORGE FELIPPE) – Pela ordem, Vereador Fernando William, que dispõe de três minutos.

O SR. FERNANDO WILLIAM – Duas questões. A primeira diz respeito a esse projeto do Poder Executivo a que o Vereador Thiago K. Ribeiro fez referência, que foi votado em 1ª discussão, contra o meu voto e com a minha orientação contrária de que autorizássemos a alteração de parâmetro urbanístico. Nenhum vereador sabia exatamente o que significava cada uma daquelas áreas, até porque, se não tivermos tempo de nos debruçarmos sobre um projeto dessa natureza, conhecendo aquilo que estamos fazendo, certamente votaremos no escuro, ainda que a intenção de alguns seja ajudar o Governo a se capitalizar, a enfrentar a dificuldade financeira que está encontrando.
Após, a primeira votação, se verificou que havia problemas. Estavam ali áreas particulares, algumas, inclusive, com a possibilidade de grande adensamento. E, felizmente, a secretária veio aqui, deu orientação aos vereadores que estavam na reunião e possibilitou que o Vereador Thiago K. Ribeiro apresentasse um Substitutivo em que retira a grande maioria das áreas, todas as áreas particulares, até algumas áreas públicas que ali estavam contempladas. Conversando com o assessor do vereador que solicitou que assinasse o Substitutivo, pedi a ele que incluísse um terreno que, apesar de ser privado, é um terreno que está sendo favelizado, sendo ocupado literalmente pelo tráfico que fica ali perto do Centro de Treinamento do Fluminense. Então, pediria que aprovássemos o Substitutivo, assinássemos quando viesse a votação. Mas, que fosse incluído, por meio de emenda ao Substitutivo, a inclusão daquela área que fica próxima ao CT do Fluminense, atrás do SENAI da Avenida Ayrton Senna.
A segunda coisa que queria colocar é a seguinte: a Guarda Municipal – o Vereador Jones Moura é o líder dessa categoria aqui –, certamente por orientação do Governo, do secretário ou sei lá de quem, vem promovendo uma irregularidade gritante, especialmente em áreas como Recreio, Barra e Zona Sul da cidade. Aos finais de semana, principalmente quando faz sol e é grande o fluxo de pessoas nessas regiões, a Guarda Municipal sai multando indiscriminadamente a todo mundo. Pessoas estão, por exemplo, com o seu carro no estacionamento – estacionamento oficial, está lá a placa de estacionamento e tal –, e a Guarda Municipal vai lá... Aliás, vem um carro, um caminhão, com o cara sem cinto, com a porta aberta, uma guarda municipal dentro do carro, tudo irregular, coloca o caminhão atrás do carro que eles consideram que está no estacionamento, mas não está com aquele papelzinho que autoriza o estacionamento e reboca o carro das pessoas.
Eu fotografei, no último sábado, e se quiser, posso mostrar a Vossa Excelência. Aquilo é um absurdo total. Vou usar uma expressão dura, mas aquilo é um assalto que a Prefeitura faz ao carro do cidadão comum, do cidadão de bem.
Estou colocando esta questão porque vou, possivelmente ainda amanhã, apresentar um Projeto de Lei que impossibilita que o carro de uma pessoa que esteja num estacionamento autorizado pela Prefeitura... Se ele eventualmente não estiver com a placa... Porque ocorre, como já ocorreu comigo. Você chega, estaciona o carro, não tem ninguém para cobrar o estacionamento, você vai fazer o quê? Você não vai botar o carro? Ou você vai sair procurando alguém que esteja vendendo aquele papel do estacionamento? Você não tem outra coisa a fazer. Deixa o carro ali e, quando aparecer alguém você dá R$ 2,00. Quem se recusaria dar R$ 2,00 para estacionar o carro?
Então, o que está acontecendo no Recreio, na Barra – especialmente nesses dias áreas – e também na Zona Sul é um absurdo completo. Acho, inclusive, que contraria... Imagino que o prefeito tenha o maior interesse do mundo que fatos como esses não ocorram. O camarada vai à praia, com a sua família – já vi isso, com quatro filhos e tal, e, quando ele sai, à tarde, procura o carro dele, que ele deixou no estacionamento, e não encontra. A primeira impressão que ele tem é que o carro foi roubado. Quando é informado que o carro foi levado pela Prefeitura, o ódio que ele passa a ter da Prefeitura, do prefeito, seja lá de quem, é o maior do mundo. Imagina um camarada que saiu da praia com sal, farofa, areia de praia, família, muitas vezes com sacola, e aí se depara com uma situação em que o seu carro não está mais ali. Porque, sem brincadeira, eu vou usar uma expressão mais uma vez dura, porque o carro foi roubado! Aquilo ali é roubo! Você não pode pegar o carro de uma pessoa que está no estacionamento, botar num guincho, levar e pronto.
Então, eu vou apresentar um Projeto, vou pedir que seja tratado com a máxima urgência possível, porque é uma aberração, é inaceitável!
Há poucos dias saiu uma matéria, naturalmente na TV Globo, dizendo que os guardas municipais estavam levando 20% dos motoristas.
Não estou dizendo que é verdade não, está certo? Não estou afirmando que seja verdade. Se não vai ficar aqui... Mas, a denúncia é que que os guardas municipais estavam levando 20% dos donos de caminhão para fazerem essas multas, quase que em rodízio. Ficam às vezes dois, três, quatro caminhões fazendo rodízio ali na praia para tirar o carro das pessoas, o que é uma aberração!
Então, desculpem eu ter me estendido, mas apresentarei um projeto amanhã e vou pedir o máximo de celeridade nas Comissões, e também na votação, porque isso realmente é um problema inaceitável.