SESSÃO - EXTRAORDINÁRIA
Pela Ordem




Texto

O SR. WILLIAN COELHO – Senhora Presidente, senhoras e senhores vereadores, foi matéria no Bom Dia Rio de hoje a situação em que se encontra a Estrada do Piaí, no bairro de Sepetiba. Essa é uma via principal do bairro e há muito tempo venho solicitando à Prefeitura uma solução.
Queria mostrar aqui a quantidade de ofícios que já mandei para a Prefeitura só em relação à Praia da Brisa, que é um sub-bairro muito próximo à minha casa. São mais de 60 indicações legislativas.
A repórter do Bom Dia Rio limitou-se à Estrada do Piaí, onde, duas semanas atrás, a Prefeitura fez uma operação tapa-buraco depois de muita insistência. Mas, se a repórter entrasse pelas ruas de dentro do bairro, não só ela, como todos que estivessem vendo aquela matéria, ficariam estarrecidos, porque é um cenário de destruição. E volto a dizer: são mais de 50 ofícios para a Prefeitura, e nada foi feito. A gente vê a Prefeitura recapeando várias ruas do bairro, da região, da Zona Oeste, claro, fazendo isso até para alguns vereadores. E vejo a região de Sepetiba, de Guaratiba, de Santa Cruz, e estradas importantes, como a Estrada da Pedra, a Estrada do Piaí, a Estrada Matriz, estradas essas que precisam até serem duplicadas, completamente destruídas, inviabilizando o ir e vir das pessoas.
Então, deixo aqui as minhas palavras de indignação, porque o que me cabe pensar é que, pela posição que ocupo hoje como Presidente da Comissão do Impeachment, é que estou sendo retaliado. Só que o prefeito precisa saber o seguinte: quando ele retalia um vereador, ele não está retaliando um vereador, ele está retaliando a população que esse vereador representa, porque, se estou aqui, foi porque a população entendeu que era importante eu estar aqui. E, quando a gente faz um pedido para a Prefeitura, o pedido não é do vereador, é da população. Então, deixo aqui as minhas palavras de indignação. Estão aqui mais de 50 ofícios, e quase nenhum atendido.
O segundo ponto é com relação à Escola Nair da Fonseca, em Sepetiba, que também foi matéria semana passada. Está aqui a minha indicação legislativa, de 27 de fevereiro de 2019. E eu recebi solicitando retorno das obras dessa escola. Eu recebi aqui a resposta da Prefeitura, que diz: “No que concerne à Escola Municipal Nair da Fonseca, esclareço que, em momento oportuno, suas obras serão retomadas”. Na verdade, eu queria saber da Prefeitura quando será esse momento oportuno, porque essa obra já está parada há muito tempo.
Terceiro, também foi matéria dos jornais semana passada. Estações de trecho desativados do BRT TransOeste sofrem processo de desmanche. Isso aqui fica claro para mim: que o que a Prefeitura quer é desconstruir o projeto BRT na cidade. Eu gostaria de saber se a Prefeitura consultou a população. Consultou a população? São 22 estações, cada uma custou quase R$ 1 milhão. Se a gente levar em consideração R$ 1 milhão, são R$ 22 milhões. O BRT na Cesário de Melo está parado há mais de um ano, e até hoje eu não vi nenhuma declaração do Prefeito ou do Secretário de Transportes com relação a esse fato.
A notícia que nós recebemos pelos jornais é de que as estações estão sendo desmontadas. Isso é uma verdadeira covardia com a população daquela região, é uma verdadeira covardia ao transporte público hoje na nossa cidade. É uma vergonha, o transporte público é uma vergonha, principalmente na região de Sepetiba, Guaratiba, Santa Cruz e Paciência. Ônibus sucateados, completamente sem condições de rodar, e eu não vejo uma palavra sequer da Prefeitura, seja do Prefeito, seja da Secretaria de Transportes. O que nós recebemos são notícias pelos jornais de que vão desmontar, já estão desmontando as estações de BRT da Cesário de Melo.
Eu, sinceramente, lamento viver essa postura do Poder Executivo. A gente sabe que é um sistema que tem inúmeros problemas, mas que não tem que ser desconstruído. O BRT foi um avanço para a cidade, ele precisa ser aprimorado e melhorado, e atender o interesse público, atender o cidadão carioca.
Muito obrigado.