ORDEM DO DIA
Comunicação De Liderança



Texto da Ordem do Dia

O SR. CESAR MAIA – No dia 3 de junho, no site da CNN, foi publicada uma matéria que teve uma repercussão grande e que me parece muito importante, principalmente olhando para o final do ano que vem.
Senhora Presidente, pediria que desse como lido o texto e transcrevesse no Diário Oficial.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – A Presidência acolhe vossa solicitação, Vereador Cesar Maia.

(Publicação da matéria do site da CNN de 03 de junho)

EUA: PROJEÇÕES DE DECLÍNIO!

Os líderes empresariais dos EUA estão cada vez mais preocupados com a possibilidade de os Estados Unidos entrarem em recessão até o final de 2020. O principal medo: a política comercial protecionista.
Essa é a conclusão preliminar de um relatório divulgado nesta segunda-feira pela National Association for Business Economics. A pesquisa, baseada em respostas de 53 economistas, é um dos principais indicadores para onde a comunidade de negócios dos EUA pensa que a economia está caminhando.
‘O aumento do protecionismo comercial é considerado o principal risco para o crescimento para maioria dos entrevistados”, disse Gregory Daco, economista-chefe da Oxford Economics nos EUA, em comunicado. O relatório apontou o que chama de ‘aumento’ nos receios sobre recessão entre os economistas.
O relatório surge em um momento em que os Estados Unidos intensificam sua guerra comercial com a China e perseguem outros grandes parceiros comerciais, incluindo o México e a Índia.
O risco de uma recessão acontecer em breve continua baixo, mas “aumentará rapidamente” no próximo ano. Os entrevistados da pesquisa disseram que o risco de recessão a partir de 2019 é de apenas 15%, mas 60% até o final de 2020. Cerca de um terço dos entrevistados prevê que uma recessão começará no meio do ano que vem.
Segundo a pesquisa, a média das previsões para o crescimento do produto interno bruto no último trimestre de 2020 é de 1,9%. Isso seria uma grande queda em relação à estimativa mais recente do atual crescimento econômico dos EUA — 3,1% nos primeiros três meses de 2019.
Os Estados Unidos provavelmente estão nos últimos estágios de um épico crescimento econômico que começou em 2009. Respostas dramáticas e coordenadas do Federal Reserve, do Congresso e do governo Obama ajudaram a levantar o país da Grande Recessão.
O presidente Donald Trump, que assumiu as rédeas da economia dos EUA de Barack Obama em 2017, tentou agressivamente reordenar a posição dos EUA no comércio global. Ele escolheu lutas proeminentes com a China e a Europa e ameaçou impor tarifas contra o México por causa da imigração ilegal e a Índia pelo acesso a seus mercados.
Outras descobertas notáveis da National Association for Business Economics:
– 56% dos entrevistados citaram a política comercial cada vez mais protecionista como o maior risco para a economia dos EUA em 2019. Separadamente, 88% apontaram para a política comercial dos EUA e retaliação por outras nações, por que diminuíram suas previsões de crescimento do PIB.
– 14% acreditam que um declínio “substancial” no mercado de ações, e 10% sentem que uma desaceleração no crescimento global, são os maiores riscos para a economia dos EUA.
– Os gastos com negócios serão moderados neste ano e no próximo após crescerem fortes 6,9% em 2018.”