Discurso - Vereador Leonel Brizola -

Texto do Discurso

O SR. LEONEL BRIZOLA – Obrigado, Senhor Presidente, senhoras e senhores. Primeiro, eu queria trazer uma questão interna da Casa, que é uma questão vergonhosa: é a atitude da própria Casa no que diz respeito aos seus trabalhadores da limpeza. São 10 dias sem receber, tem trabalhador na iminência de ser preso por não pagar a pensão alimentícia. Essa empresa corsária Laquix exigiu dos trabalhadores que abrissem uma conta-salário no Bradesco, e a proposta vergonhosa desta Casa é que abram uma conta no Itaú ou no Santander. Que proposta vergonhosa é essa? A Mesa tem que tomar uma atitude hoje, agora.
Conversei com o Chefe de Gabinete da Presidência, Senhor César – sinceramente eu não vou nem relatar aqui. É muito fácil sentar no ar-condicionado e fazer continha, enquanto os trabalhadores estão sem remédios, com famílias para sustentar, pensão para pagar. Eles estão há 10 dias sem receber, aqueles que nos levam para cima e para baixo, que limpam o banheiro. Que vergonha é essa?
Não é a primeira vez que faço essa reclamação, já era para ter sido solucionado esse problema. Agora, isso está me gerando suspeição de alguma mutreta, ou a Casa age com transparência, com ação contundente hoje e paga esses funcionários. Isto é uma vergonha desta Casa, a maneira como trata esses trabalhadores e os seus locais de trabalho, que é vergonhosa, e não é a primeira vez.
Dito isto, quero aqui deixar toda a minha solidariedade e a minha fraternidade às pessoas que foram vitimadas pelas chuvas. Não é a primeira vez neste governo, é claro que o que caiu de água é uma questão grave, mas eu queria discordar do Vereador Inaldo, na defesa do Crivella aqui dentro. Ora, Vereador, é claro que o Crivella não é culpado pela quantidade de água que cai do céu, mesmo que eles queiram vender um terreninho lá naquele céu, mas são culpados pela falta de ação. Desde domingo, às 14 horas, todos os centros de previsão apontavam para a iminência de uma chuva muito forte.Todos os termômetros já apontavam água quente, uma grande frente fria vindo do sul, outros casos na cidade. E por que a Prefeitura já não colocou, desde domingo, toda a sua infraestrutura na cidade?
Por que não fez o diálogo com o Governo do Estado? Se o Governador só quer posar com a faixa e falar que é candidato a presidente e fazer “arminha”, ele que se lasque para lá! Mas a Prefeitura poderia ter solicitado os carros da CEDAE para tirar os bolsões de água; agentes de trânsito. Convoque todos. Mas não... Apareceram tarde da noite no Centro de Operações para dar entrevista à televisão.
Houve sucessivos cortes, e eu tenho certeza de que o Vereador Tarcísio Motta agora vai massacrar nos números aqui, comprovando o sistemático desvio e a retirada de dinheiro da prevenção de enchentes.
Há uma coisa clara aí, é justamente a maneira como gere a cidade, incompetente. Aí não é só o Crivella o culpado das mortes, não. Aqueles aqui, nesta Casa, nesta cidade e neste país, que defendem o Estado mínimo, tomem aí! Aí está o Estado mínimo. Esse é o Estado mínimo. Satisfeitos agora com o Estado mínimo?
Inaldo, nós somos oposição, porque entendemos que o modelo que vocês defendem é um modelo desumano de administração pública. É um modelo que só dialoga com os ricos, com o grande capital, com os bancos e as empresas multinacionais; vide a paixão do prefeito pelo Uber. Por isso, somos oposição, Vereador Inaldo Silva.
Não é oposição por oposição, o senhor está completamente equivocado. Aliás, sugiro a Vossa Excelência que retire do seu vocabulário a palavra “denegrir”, porque se tornar negro é uma coisa ruim, então, meu querido, é melhor você refazer a sua fala.
O senhor Crivella, desde segunda-feira, parece que ficou sem ação. Não encontramos seus secretários em nenhum lugar da rua. Hoje, talvez, depois da tormenta, tenha acordado. Ainda dá tempo, Prefeito Crivella, Secretários, Governador do Estado, Secretários de Estado, de parar de pensar em reeleição, ou em quem vai ser o próximo prefeito, para tentar armar e derrubar o atual. E esta Casa vai ficar só jogando xadrez, para tirar o Prefeito e ver quem vai ser o indicado.
As pessoas estão atoladas na lama e debaixo d’água. Esta Casa tem o dever, se o Prefeito não faz, de chamar para si a responsabilidade. Junto com a Alerj, o Governo do Estado, que contrate, na emergência, caminhões para tirar a água da casa das pessoas. É preciso pisar na lama e na água. Não adianta só querer governar pelo Twitter ou por outras redes sociais.
É claro o que está acontecendo. Precisamos arregaçar as mangas, ainda dá tempo de salvar quantas pessoas nós pudermos. Guaratiba, Sepetiba, Campo Grande, Santa Cruz, parte do Recreio estão debaixo d’água. Imaginem o que é você perder tudo e não ter dinheiro para recompor. E os abrigos, como estão? Assistência Social, cadê o Exército agora para ajudar a população? Cadê o Exército, que poderia ser convocado a auxiliar a população? Onde estão? Envergonhados? Talvez.
Então, Senhor Presidente, senhoras e senhores, a incompetência desta Prefeitura, porque a prática é o exercício da verdade. E a prática dessa prefeitura, dessa gestão, é o completo apagão. Esta é a verdade. E a mentira, Vereador Inaldo Silva, é o pai do diabo.
O Prefeito Crivella parece um zumbi. Cansou de botar a culpa no antecessor, que tem muita culpa, mas não adianta só culpar o próximo se você tem todos os instrumentos na mão para tentar amenizar a situação. Claro que nós não poderíamos impedir que as águas corressem das encostas, mas nós poderíamos ter alertado as pessoas. Nós poderíamos ter evitado muitas e muitas mortes.
A ineficiência e a incompetência respondem por isso nas suas maiores figuras: o prefeito, seus secretários e aqueles que vivem de “toma lá, dá cá”, para se locupletarem na política, sempre confabulando pelos cantos e por baixo dos panos.
A minha proposta, Senhor Presidente, é que esta Casa assuma para si, junto à Alerj e ao governo do Estado; e assim, sugiro ao Presidente desta Casa que convoque uma reunião com o Prefeito, com o Governador, com o Presidente da Alerj e ofereça toda a máquina pública às pessoas que estão debaixo d’água, com tudo que puder ser ofertado.
Eu queria chamar atenção de por que a situação se encontra assim, na Prefeitura. Tenho visitado inúmeros locais de trabalho da Comlurb. O que nós encontramos é um verdadeiro absurdo, principalmente com desvio de função. Mas vimos jornada dupla, falta gritante de material, inclusive elencado aqui pelo Vereador Babá; sequer há botas. Esses trabalhadores que estão diariamente nas ruas, os garis, e que foram os primeiros a se arriscar para salvar as pessoas e impedir uma tragédia maior – esses são tratados com desprezo pelo Prefeito Crivella.
Muito obrigado, Senhor Presidente.

O SR. PRESIDENTE (ROCAL) – Nobre Vereador Leonel Brizola, existe um Comunicado da Mesa Diretora na intranet que trata do assunto que Vossa Excelência abordou na primeira parte do seu pronunciamento. Está disponível a todos.
“A Mesa Diretora informa aos funcionários terceirizados contratados pela empresa Laquix, que foi determinada a rescisão do contrato da mesma por perda de regularidade fiscal. A Câmara realizará a retenção dos créditos devidos à Laquix (valores que a Câmara paga à Laquix) para o pagamento dos salários referentes ao mês de março. Os recursos serão debitados da rescisão contratual, assim que os documentos forem assinados e a Justiça desbloquear os créditos.
Informamos ainda que, a partir de abril, as atividades de limpeza, copa, ascensorista, entre outras, serão realizadas pela empresa Protect Serviços, contratada em caráter emergencial, até que seja concluído o processo de licitação iniciado no dia 20 de março.
Em respeito aos direitos trabalhistas dos funcionários, a Mesa Diretora está comprometida em solucionar este problema de responsabilidade exclusiva da empresa. Contudo, é necessário tomar as precauções legais necessárias para assegurar a regularidade do procedimento adotado pela Câmara Municipal.”