ORDEM DO DIA
Pela Ordem



Texto da Ordem do Dia

O SR. RENATO CINCO – Obrigado, Senhora Presidente.
Eu sou um defensor do estado laico e dos direitos à diversidade sexual. Isso me faz ter profundas divergências com a bancada evangélica da Câmara Federal, mas eu acabei de receber uma notícia aqui pelo WhatsApp e eu queria dar os parabéns e me solidarizar com a bancada evangélica do Congresso Nacional, que protocolou hoje um Projeto de Decreto Legislativo para suspender o decreto que libera o porte de armas de fogo no nosso país.
Eu estou aqui com a notícia do jornal O Globo, publicada agora, 12h24: “Bancada evangélica articula para derrubar decreto de armas de Bolsonaro”.
Aqui tem um parágrafo que diz “PSOL, PT e Rede já apresentaram projetos de decretos legislativos que revogam integralmente a medida. Os deputados evangélicos, porém, não querem apoiar as iniciativas de partidos de esquerda, e, sim, apresentar um projeto próprio, se for o caso”.
Bom, então, independentemente dessa questão de querer fingir que não está concordando com a gente nesse tema, quero comemorar aqui a sobriedade da bancada evangélica na Câmara Federal, que reconhece que o decreto mudando o porte de armas no Brasil é terrível! É contra a vida!
Estamos juntos com a bancada evangélica, defendendo a vida dos brasileiros e das brasileiras!

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Com a palavra, pela ordem, o Vereador Reimont, que dispõe de três minutos.
O SR. REIMONT – Senhora Presidenta, senhores vereadores, nosso mandato encaminhou à Mesa Diretora um requerimento de informação para ser encaminhado Prefeitura sobre a retirada da estátua em memória do Compositor Noel Rosa, em Vila Isabel.
Queremos saber em quanto tempo teremos a estátua de volta. Não matarão o poeta. Não o matarão!
Noel Rosa, o poeta da Vila, poeta do Rio, foi lentamente sendo apagado da paisagem e o memorial do bairro que imortalizou e da Cidade, vítima da falta de fiscalização, do descaso e da falta de combate ao comércio ilegal de bronze.
A visita de um grupo de músicos e artistas à estátua do poeta revelou a triste realidade: ela já não mais existe. Morte anunciada, porque vem sendo noticiada há semanas sem que qualquer providência fosse tomada.
Uma cidade que permite que a sua memória e cultura sejam assim apagadas caminha para o obscurantismo. Não podemos permitir.
Exigimos que o Prefeito Marcelo Crivella tome as providências necessárias para reconduzir Noel Rosa ao nosso memorial das ruas. Estamos pedindo esclarecimentos à Prefeitura sobre o destino da estátua de Noel Rosa. Não matarão o poeta, não o matarão!
Abro aspas para uma fala dos compositores Augusto Martins, Agrião, Cláudio Jorge e Marcelino Moreira: “A nossa memória cultural e símbolos afetivos também fazem parte de nossas vidas”, dizem os compositores, cantores e artistas, “nós, boêmios e artistas cariocas, frequentadores do bairro de Vila Isabel há décadas, não conseguimos ver o vazio da praça e não ter algum tipo de reação. Nos sentimos atingidos no espaço físico e na memória cultural e musical do bairro que ajudou a formatar a nossa arte”.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Com a palavra, pela ordem, o Senhor Vereador Marcelo Arar, que dispõe de três minutos.
O SR. MARCELO ARAR – Gostaria de deixar registrado aqui, no Plenário da Câmara Municipal, uma promessa de campanha que foi cumprida pelo Governador Witzel e o Vice-Governador, nosso ex-colega de trabalho, Cláudio Castro, de dar total apoio à segurança pública no Rio de Janeiro.
Por meio do decreto, semana passada, o governador aumentou o Regime Adicional de Serviço (RAS) de R$ 187,00 para R$ 277,00 por dia. Para quem não sabe, o RAS é a remuneração do policial militar quando ele vende a sua folga e trabalha em algum projeto. Um projeto muito beneficiado por esse decreto foi o Rio + Seguro, projeto que desenvolvi aqui, na Câmara Municipal, em parceria com a Prefeitura. Hoje temos, por dia, no bairro de Copacabana, 140 vagas disponíveis a policiais militares. Quase nunca essas 140 vagas foram preenchidas, Major Elitusalem, por causa da baixa remuneração que esse policial recebia em sua folga.
Com o aumento de 45% – R$ 277,00 por dia –, eu tenho certeza que o Rio + Seguro vai crescer, vai dar mais apoio à segurança pública no Rio de Janeiro, e projetos como o Aterro Presente, Lagoa Presente, o Méier Presente também vão ter o seu efetivo completo, turbinando a segurança pública no Rio de Janeiro.
Está vindo, também, o projeto de segurança para a Barra da Tijuca, que está tendo empenho do Deputado Carlo Caiado, que até pouco tempo, também, estava aqui entre nós.
Não posso deixar, também, de parabenizar o incansável trabalho e dedicação do Secretário da Segov, Gutemberg, que está muito dedicado à expansão desses projetos e está muito alinhado com a Prefeitura no quesito dos projetos Rio + Seguro.
Obrigado, Presidente.