ORDEM DO DIA
Pela Ordem



Texto da Ordem do Dia

O SR. DAVID MIRANDA – Venho aqui para repudiar a agressão que aconteceu ontem. Dois jovens foram agredidos dentro de uma escola no Méier, no Cairu, com relatos de homofobia. Um dos jovens recebeu oito pontos na cabeça. Hoje nós vivemos uma situação muito complicada em nosso estado, e a violência contra os LGBTs está escalando, seja nas ruas, seja dentro de escolas. Todos os órgãos já foram acionados para lidar com a situação, mas eu deixo aqui meu repúdio a essa violência, de novo em nome do nosso presidente.

O SR. OTONI DE PAULA – Pela ordem, Senhora Presidente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Pela ordem, o nobre Vereador Otoni de Paula, que dispõe de três minutos.

O SR. OTONI DE PAULA – Senhora Presidente, eu ia fazer uma saudação aqui no Plenário, mas quero dar essa honra, dentro da minha fala, ao nosso colega, Vereador Dr. Jorge Manaia. Por favor, venha aqui, Jorge, porque essa honra é mais sua do que minha.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Pela ordem, o nobre Vereador Dr. Jorge Manaia, que dispõe de três minutos.

O SR. DR. JORGE MANAIA – Por gentileza, gostaria só de fazer uma saudação ao Deputado Estadual eleito, Felipe Soares, que está aqui presente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – A Presidência comunica a presença do Deputado Estadual reeleito, Filipe Soares. Muito obrigada por vossa presença.

O SR. THIAGO K. RIBEIRO – Pela ordem, Senhora Presidente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Pela ordem, o nobre Vereador Thiago K. Ribeiro, que dispõe de três minutos.

O SR. THIAGO K. RIBEIRO – Senhora Presidente, eu quero chamar a atenção dos vereadores para uma pauta que está na Casa. Não que haja intenção de votar de imediato, mas para promover um debate público de todos nós sobre a questão da legislação que trata dos canudos. Acho que todos aqui, de certa forma, já foram procurados em seus gabinetes. Estava aqui ouvindo a fala do nosso professor Tarcísio. A questão é que nós votamos, este ano, o projeto de lei de autoria do Vereador Dr. Jairinho. É um brilhante projeto e quero aqui, de antemão, elogiar o Vereador Jairinho, que teve a iniciativa do projeto.
Acho que todos nós aqui entendemos o princípio da lei, que é tirar o plástico das praias, das nossas lagoas, do meio ambiente da Cidade do Rio de Janeiro, mas também temos que entender que o comerciante vem sofrendo muito com isso. O Vereador Leonel Brizola, que também frequenta muitos quiosques de praia, tenho certeza de que deve estar sofrendo muitas críticas com os quiosqueiros. Hoje em dia você vai vender uma água de coco e você não toma água de coco em um canudo.
Não estou aqui querendo fazer nenhuma defesa do canudo plástico, eu sou completamente contrário a ele. Faço a defesa do seguinte: em primeiro lugar, deveria ter sido dado um pouco mais de prazo para que essa lei entrasse em vigor. Hoje não existe uma fábrica de canudo de papel no Estado do Rio de Janeiro, e talvez no Brasil, e a lei restringe única e exclusivamente ao canudo
de papel. Hoje, há materiais biodegradáveis que não têm o menor tipo de plástico dentro da composição deles – eu não estou falando do oxibiodegradável, porque esse nós tratamos de excluir da lei. São materiais biodegradáveis, que tiram completamente o plástico e ainda permitem que não seja só o papel, mas também o bambu ou outros materiais que a tecnologia, hoje, permite.
Então, vamos fazer um debate público aqui nesta Casa para que todos nós cheguemos a um acordo e que seja melhor atendida, no futuro, a Cidade do Rio de Janeiro, sua população, bem como seus comerciantes.