ORDEM DO DIA
Pela Ordem



Texto da Ordem do Dia

O SR. RENATO CINCO – Obrigado, Senhora Presidente.
Eu me inscrevi para fazer Pela Ordem apenas para registrar que, infelizmente, hoje, dia 11 de setembro, quando lembramos os 46 anos do golpe contra o Presidente Salvador Allende, do Chile, o autoritarismo ainda não deixou nosso continente. Ontem, o petroleiro argentino, dirigente sindical, Daniel Ruiz, deu início a uma greve de fome. Ele está em greve de fome porque está há um ano detido pelo Governo Macri por ter, simplesmente, participado de manifestações contra a reforma da Previdência na Argentina. Um ano que uma liderança sindical está detida por exercer o seu mandato de líder sindical. Ontem, ele iniciou uma greve de fome, senhores vereadores, senhoras vereadoras, porque sequer há acusações e data de julgamento marcado para mantê-lo na cadeia.
Então, manifesto minha solidariedade ao povo chileno pelos 46 anos do golpe de Augusto Pinochet e também minha solidariedade ao companheiro Daniel Ruiz, que já está há um ano preso pela ditadura Macri.
Amanhã, ao meio-dia, na Praia de Botafogo, 228 haverá manifestação em frente ao Consulado da Argentina, exigindo a libertação de Daniel Ruiz. Estaremos lá defendendo a democracia no nosso continente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Pela Ordem, o Vereador Alexandre Isquierdo que dispõe de três minutos.
O SR. ALEXANDRE ISQUIERDO – Senhora Presidente, senhoras e senhores vereadores, quero aqui parabenizar o Prefeito Marcelo Crivella pela atitude corajosa de não querer censurar nenhuma publicação na Bienal, mas tão somente proteger as crianças que frequentaram a Bienal.
O livro “Vingadores, a Cruzada das Crianças”, que é uma indicação infantil, deveria vir assim, olhem. Essa era a questão do Prefeito Marcelo Crivella: um livro plastificado, com uma classificação indicativa. Onde tem censura nisso? Qual é a censura nisso? Quem comete crime não é o Prefeito Crivella. Vou ler aqui o art.78, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que diz assim: “As revistas e publicações contendo material impróprio ou inadequado a crianças e adolescentes deverão ser comercializadas em embalagens lacradas, com advertência de seu conteúdo.” Pois qual é o pai que vai comprar um livro como esse, que é para criança? Aí, vai folhear o livro e olha o que diz antes do beijo gay. Olha o diálogo dos super-heróis gays e ele diz assim: “Acabou de me pedir em casamento?”. O super-herói gay diz assim para ele. Aí, o outro diz assim: “Depende, vai mexer seu traseiro e fazer alguma coisa?”. Isso é livro infantil? Isso é uma canalhice. Tem que vir lacrado. Quem comete crime tem que ser preso.
O Prefeito Marcelo Crivella está de parabéns. O Presidente do Tribunal de Justiça está de parabéns. Eu desafio o pai, independente de religião. Vem falar de credo, vem falar de Bispo Crivella, que história é essa? Ninguém está falando de religião. Nós estamos falando de proteger a mente das crianças. Criança é um Hard Disk (HD) vazio. Aí, uma criança vai ler um diálogo desse e vai achar que isso é adequado? Isso é próprio para criança? Poupe-me.
Senhores vereadores do PSOL, eu entendo que vocês defendem aborto...
Defendem descriminalização das drogas. Agora...

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Para concluir, vereador.

O SR. ALEXANDRE ISQUIERDO – Defender esse lixo é uma vergonha.
Então, Senhora Presidente, parabéns ao Prefeito Crivella. Tinha que cassar o alvará da Bienal, caso eles insistissem em vender essa porcaria aqui. Tem que lacrar. Isso aqui é inapropriado para criança, ok? E eu desafio os senhores a fazerem uma pesquisa na sociedade. Pergunte a um pai e a uma mãe se querem dar esse lixo aqui para qualquer criança. Eu desafio os senhores. Desafio ao pai desavisado a comprar essa porcaria e depois de ler, permitir que seu filho leia esse lixo aqui.
Prefeito Crivella, parabéns. Independente de como está a Cidade do Rio...

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Para concluir, vereador.

O SR. ALEXANDRE ISQUIERDO – Uma coisa não exime a outra. Independente de como está a situação, está de parabéns.
Obrigada, Senhora Presidente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Com a palavra pela ordem, o nobre Vereador Dr. Jairinho, que dispõe de três minutos.
O SR. DR. JAIRINHO – Solicito a verificação de quórum, Senhora Presidente.

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Solicitada a verificação de quórum pelo Senhor Vereador Dr. Jairinho, a Presidência pede aos senhores vereadores que tomem assento em suas bancadas.
(Concluída a verificação de quórum, constata-se:
1ª bancada – 11(onze) senhores vereadores;
2ª bancada – nenhum senhor vereador;
3ª bancada – 2 (dois) senhores vereadores;
4ª bancada – 4 (quatro) senhores vereadores;
Mesa – 1 (um) senhor vereador;
Total – 18 (dezoito) senhores vereadores).

A SRA. PRESIDENTE (TÂNIA BASTOS) – Presentes 18 (dezoito) senhores vereadores.
Há quórum para dar continuidade aos trabalhos.