PROJETO DE LEI1058/2018
Autor(es): PODER EXECUTIVO


A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
D E C R E T A :
Art. 1º Ficam integralmente remitidos os créditos tributários e anistiadas as multas penais aplicadas por descumprimento de obrigação principal ou acessória, relativos ao Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS, incidente sobre os serviços de registros públicos, cartorários e notariais, de que trata o subitem 21.01 do art. 8º da Lei nº 691, de 24 de dezembro de 1984, cujos fatos geradores tenham ocorrido até o mês de setembro de 2013, inclusive.

Art. 2º A remissão e a anistia previstas no art. 1º só se aplicarão se ocorrerem, cumulativamente, as seguintes hipóteses:

I – no prazo de trinta dias, a contar da data de início da vigência desta Lei, houver comprovação da desistência de toda e qualquer ação judicial em curso proposta individualmente ou adesão a acordo firmado por entidades representativas dos prestadores dos serviços mencionados no art. 1º em face do Município do Rio de Janeiro;

II – no prazo de trinta dias, a contar do início da vigência desta Lei, o contribuinte:

a) confessar expressamente serem devidos todos os créditos tributários e multas penais, inclusive os lançados de ofício, decorrentes da prestação dos serviços mencionados no art. 1º, em qualquer tempo;

b) requerer guia para pagamento dos créditos tributários relativos aos fatos geradores que tenham ocorrido a partir do mês de outubro de 2013, inclusive, especificando o montante do crédito na data de confissão;

c) autorizar expressamente a conversão em renda de depósitos administrativos ou judiciais, caso existentes;

d) renunciar ao direito sobre o qual possa alegar fundamentar-se qualquer impugnação ou recurso administrativos, ou ação judicial relativos a tais créditos, desistindo de qualquer dessas impugnações, recursos ou ações porventura em curso; e

III – o contribuinte quitar o valor relativo aos créditos tributários e multas penais de que trata a alínea “b” do inciso II:

a) em pagamento único, no prazo de trinta dias a contar do início da vigência desta Lei; ou

b) através de parcelamento, requerido no prazo de trinta dias a contar do início da vigência desta Lei, e deferido na forma da legislação tributária municipal de regência, desde que o número de parcelas mensais não ultrapasse vinte e quatro.

§ 1º Na hipótese prevista na alínea “a” do inciso III deste artigo, serão integralmente remitidos os créditos tributários relativos aos acréscimos moratórios e, se for o caso, integralmente anistiadas as multas penais aplicadas de ofício.

§ 2º Na hipótese prevista na alínea “b” do inciso III deste artigo, os créditos tributários e as multas penais serão, respectivamente, remitidos e anistiados, na proporção de oitenta por cento.

§ 3º Em caso de pagamento parcelado, incidirão juros moratórios sobre o valor de cada parcela da dívida consolidada, nos termos do inciso II do art. 184 da Lei nº 691, de 1984.

§ 4º Cumpridas as condições de que tratam os incisos I e II deste artigo e requerido o parcelamento na forma da alínea “b” do inciso III, os créditos tributários e as multas de ofício a serem extintos pela remissão e anistia de que tratam o art. 1º desta Lei e o § 2º deste artigo serão objeto de moratória.

§ 5º A moratória de que trata o § 4º deste artigo perdurará enquanto o parcelamento referido na alínea “b” do inciso III estiver sendo cumprido, observado o disposto no § 6º deste artigo.

§ 6º Quando o parcelamento referido na alínea “b” do inciso III deste artigo tiver sido integralmente quitado, os créditos objeto da moratória prevista no § 4º serão considerados extintos pela remissão e anistia de que tratam o art. 1º desta Lei e o § 2º deste artigo.

§ 7º O descumprimento definitivo do parcelamento de que trata a alínea “b” do inciso III deste artigo, nos termos da legislação de regência, implicará o seu cancelamento, sem prejuízo do disposto nas alíneas “a” e “d” do inciso II deste artigo.

§ 8º Caso o parcelamento referido na alínea “b” do inciso III deste artigo seja cancelado na forma do § 7º deste artigo, tanto os créditos que foram objeto do parcelamento como os créditos que foram objeto da moratória prevista no § 4º voltarão a ser cobrados, observando-se o disposto no art. 155 e no § 2º do art. 155-A, ambos da Lei Federal nº 5.172, de 25 de outubro de 1966, deduzidos os valores eventualmente pagos no parcelamento.

§ 9º No caso de haver parcelamento em curso na data da publicação desta Lei, a remissão e a anistia de que tratam o art. 1º desta e o § 2º deste artigo somente incidirão sobre os créditos relativos às parcelas que ainda não tenham sido quitadas, observado o limite previsto na alínea “b” do inciso III deste artigo para o número de parcelas remanescentes.

§ 10. Na hipótese de desistência de ação judicial ou adesão a acordo coletivo de que tratam o inciso I e a alínea “d” do inciso II deste artigo, o autor deverá arcar com o recolhimento das custas e dos encargos porventura devidos.

Art. 3º A remissão e a anistia previstas nesta Lei:

I – não geram direito à restituição de qualquer quantia que tiver sido paga; e

II – não geram direito adquirido e serão canceladas de ofício, sempre que se apure que o beneficiado não satisfazia ou deixou de satisfazer as condições, ou não cumprira ou deixou de cumprir, os requisitos para a concessão do benefício, cobrando-se o crédito acrescido de juros de mora, observado o disposto no parágrafo único do art. 172 e no parágrafo único do art. 182, ambos da Lei Federal nº 5.172, de 1966.

Art. 4º O Poder Executivo baixará os atos necessários à regulamentação desta Lei.

Art. 5º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.


JUSTIFICATIVA

MENSAGEM Nº 109 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2018.


Excelentíssimo Senhor Vereador Presidente,
Excelentíssimos Senhores Vereadores da Câmara Municipal do Rio de Janeiro,


Dirijo-me a Vossas Excelências para encaminhar o incluso Projeto de Lei que “Institui remissão e anistia de créditos tributários relativos aos serviços de registros públicos, cartorários e notariais, de que trata o subitem 21.01 do art. 8º da Lei nº 691, de 24 de dezembro de 1984.”, com o pronunciamento que segue.

Desde o advento da Lei Complementar federal nº 116, de 31 de julho de 2003, que trouxe a expressa previsão dos serviços de registros públicos, cartorários e notariais como fato gerador do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISS, o Município do Rio de Janeiro vem tentando, sem sucesso, cobrar os correspondentes créditos tributários.

Diversas foram as ações judiciais intentadas, nestes últimos quinze anos, pelas entidades representativas dos prestadores dos referidos serviços, ora discutindo a própria incidência do imposto, ora questionando sua base de cálculo.

Neste momento, encontra-se pendente de decisão definitiva por parte do Supremo Tribunal Federal, o Recurso Extraordinário nº 873.804-RJ, decorrente da Representação de Inconstitucionalidade nº 0046363-60.2011.8.19.0000, ajuizada pelo SINDICATO DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - SINOREG-RJ.

Salvo com relação à última decisão proferida pelo Exmo. Ministro Dias Toffoli, o Município sucumbiu em todas as instâncias inferiores, não havendo orientação segura da Corte Suprema acerca da constitucionalidade da incidência do ISS sobre os denominados serviços cartorários.

O eventual desprovimento do referido Recurso Extraordinário teria o condão de anular os lançamentos realizados até então pela Secretaria Municipal de Fazenda, além de extirpar do ordenamento jurídico a regra que permite ao Município do Rio de Janeiro exigir o tributo.


Novos lançamentos, caso possível, teriam que observar o prazo decadencial de cinco anos previsto no inciso I do art. 173, da Lei Federal nº 5.172, de 25 de outubro de 1966 - Código Tributário Nacional.

Com vistas a pacificar definitivamente a questão no Município do Rio de Janeiro, de forma a possibilitar o ingresso mensal das respectivas receitas correntes nos cofres municipais, além de recuperar os créditos referentes aos últimos cinco anos, é que se faz necessário propor a remissão e a anistia parcial dos respectivos créditos tributários e multas, sob determinadas condições, a mais importante delas a desistência das impugnações e recursos administrativos e das ações judiciais em curso ou a adesão a eventual acordo de natureza coletiva que encerre a disputa perante a Suprema Corte.

A remissão e a anistia alcançarão, primeiramente, os créditos tributários, constituídos ou não, cujos fatos geradores tenham ocorrido até o mês de setembro de 2013, inclusive.

É importante ressaltar que não havia, até o advento da Lei Estadual nº 7.128, de 14 de dezembro de 2015, norma que permitisse aos Serviços Registrais, Cartorários e Notariais acrescer o ISS aos emolumentos cobrados, sendo essa a principal alegação dos Delegatários dos Serviços Notariais e Titulares das Respectivas Serventias para o não recolhimento do imposto ao Município do Rio de Janeiro.

Para os contribuintes que se dispuserem a quitar, em pagamento único, o ISS referente aos últimos cinco anos, atualizado monetariamente, a contar do mês de outubro de 2013, inclusive, haverá a dispensa integral dos acréscimos moratórios e das multas penais.

Já para os contribuintes que optarem por fazer a quitação de forma parcelada, em até vinte e quatro parcelas, haverá a dispensa de oitenta por cento dos acréscimos moratórios e das multas penais, sendo as parcelas acrescidas dos juros remuneratórios previstos na legislação de regência.

A renúncia máxima total, em números, seria da ordem de R$ 450.000.000,00 (quatrocentos e cinquenta milhões de reais). Todavia, é preciso considerar que o Programa Concilia Rio, instituído pelas Leis nº 5.854, de 27 de abril de 2015 e nº 6.365, de 30 de maio de 2018, já dispensa oitenta por cento dos acréscimos moratórios e das multas penais.

A renúncia adicional, por conseguinte, seria equivalente a vinte por cento dos valores dos acréscimos moratórios e das multas penais.

Em resumo, pelos benefícios previstos neste Projeto de Lei, a Fazenda Municipal, caso lograsse êxito integral no Recurso Extraordinário em curso perante o Supremo Tribunal Federal, estaria abrindo mão de R$ 199.000.000,00 (cento e noventa e nove milhões de reais), sendo R$ 136.000.000,00 (cento e trinta e seis milhões de reais) referentes aos 100% de ISS mais R$ 63.000.000,00 (sessenta e três milhões de reais) referentes aos 20% da mora e multa, para receber, em contrapartida, R$ 153.500.000,00 (cento e cinquenta e três milhões e quinhentos mil reais). Evidentemente que, como já ressaltado, no caso de uma decisão de desprovimento do aludido recurso pela Corte Suprema não haveria que se falar em “abrir mão” de qualquer receita, visto que esta, simplesmente, sequer existiria no mundo jurídico.

É preciso, ainda, levar em conta que o período relativo ao montante renunciado estende-se de janeiro de 2006 a setembro de 2013, praticamente 8 anos, ao passo que o período relativo ao montante a receber estende-se de outubro de 2013 a setembro de 2018, referente aos últimos cinco anos.

Além dos valores a receber em curto prazo, conforme acima referido, o Município passará a contar com a arrecadação extra desse setor, na ordem mensal de R$ 2.750.000,00 (dois milhões, setecentos e cinquenta mil reais), de tal modo que, em aproximadamente um ano e meio, o Município irá recuperar a diferença entre o valor renunciado e o valor recebido, à vista ou parcelado.

Pelos motivos expostos acima, acredito que o Projeto será bem recebido por essa Emérita Casa.

Contando, desde já, com o apoio dessa ilustre Casa de Leis à presente iniciativa, aproveito o ensejo para renovar meus protestos de elevada estima e distinta consideração.




MARCELO CRIVELLA

Legislação Citada
LEGISLAÇÃO CITADA/MENCIONADA


LEI COMPLEMENTAR FEDERAL Nº 116, DE 31 DE JULHO DE 2003

(...)

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


LEI FEDERAL Nº 5.172, DE 25 DE OUTUBRO DE 1966.

(...)

Art. 155. A concessão da moratória em caráter individual não gera direito adquirido e será revogado de ofício, sempre que se apure que o beneficiado não satisfazia ou deixou de satisfazer as condições ou não cumprira ou deixou de cumprir os requisitos para a concessão do favor, cobrando-se o crédito acrescido de juros de mora:

I - com imposição da penalidade cabível, nos casos de dolo ou simulação do beneficiado, ou de terceiro em benefício daquele;

II - sem imposição de penalidade, nos demais casos.

Parágrafo único. No caso do inciso I deste artigo, o tempo decorrido entre a concessão da moratória e sua revogação não se computa para efeito da prescrição do direito à cobrança do crédito; no caso do inciso II deste artigo, a revogação só pode ocorrer antes de prescrito o referido direito.

Art. 155-A. O parcelamento será concedido na forma e condição estabelecidas em lei específica.


(...)

§ 2o Aplicam-se, subsidiariamente, ao parcelamento as disposições desta Lei, relativas à moratória.

(...)


Art. 172. A lei pode autorizar a autoridade administrativa a conceder, por despacho fundamentado, remissão total ou parcial do crédito tributário, atendendo:

I - à situação econômica do sujeito passivo;

II - ao erro ou ignorância excusáveis do sujeito passivo, quanto a matéria de fato;

III - à diminuta importância do crédito tributário;

IV - a considerações de eqüidade, em relação com as características pessoais ou materiais do caso;

V - a condições peculiares a determinada região do território da entidade tributante.

Parágrafo único. O despacho referido neste artigo não gera direito adquirido, aplicando-se, quando cabível, o disposto no artigo 155.

Art. 173. O direito de a Fazenda Pública constituir o crédito tributário extingue-se após 5 (cinco) anos, contados:

I - do primeiro dia do exercício seguinte àquele em que o lançamento poderia ter sido efetuado;

II - da data em que se tornar definitiva a decisão que houver anulado, por vício formal, o lançamento anteriormente efetuado.

Parágrafo único. O direito a que se refere este artigo extingue-se definitivamente com o decurso do prazo nele previsto, contado da data em que tenha sido iniciada a constituição do crédito tributário pela notificação, ao sujeito passivo, de qualquer medida preparatória indispensável ao lançamento.


(...)

Art. 182. A anistia, quando não concedida em caráter geral, é efetivada, em cada caso, por despacho da autoridade administrativa, em requerimento com a qual o interessado faça prova do preenchimento das condições e do cumprimento dos requisitos previstos em lei para sua concessão.

Parágrafo único. O despacho referido neste artigo não gera direito adquirido, aplicando-se, quando cabível, o disposto no artigo 155.


(...)

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LEI Nº 7.128 ESTADUAL DE 14 DE DEZEMBRO 2015.

(...)


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LEI Nº 5.854, DE 27 DE ABRIL DE 2015.

(...)

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LEI Nº 6.365, DE 30 DE MAIO DE 2018.

(...)

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LEI Nº 691 DE 24 DE OUTUBRO DE 1984

(...)


Art. 8º O Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza tem como fato gerador a prestação dos serviços constantes da lista a seguir:

(...)

21 – Serviços de registros públicos, cartorários e notariais.

21.01 – Serviços de registros públicos, cartorários e notariais.
(...)


Art. 184 Os acréscimos moratórios incidentes sobre os créditos objeto de parcelamento ou reparcelamento serão apurados da seguinte forma:

(...)

II - entre a data de referência citada no inciso anterior e a do efetivo pagamento sobre o valor de cada parcela da dívida consolidada incidirão juros de 1% ao mês. (Redação dada pela Lei nº 2549/1997)

(...)

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Recurso Extraordinário nº 873.804-RJ


ARE 873804

NÚMERO ÚNICO: 0046363-60.2011.8.19.0000

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO

Origem: RJ – RIO DE JANEIRO

Relator Atual: MIN. CARMEN LÚCIA

RECTE.(S) MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

PROC.(A/S)(ES) PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

RECDO.(AS) SINDICATO DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO(SINOREG-RG)

ADV.(A/S) MAX FONTES (096740/RJ) E OUTRO(A/S)


Fonte: STF
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Representação de Inconstitucionalidade nº 0046363-60.2011.8.19.0000


Processo No: 0046363-60.2011.8.19.0000

TJ/RJ - 27/11/2018 19:41 - Segunda Instância - Autuado em 06/09/2011

Processo eletrônico

Classe: DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

Assunto: Inconstitucionalidade Material / Controle de Constitucionalidade / DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO

Localização: OE - SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO E ÓRGÃO ESPECIAL

Órgão Julgador: OE - SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO E ORGAO ESPECIAL

Relator: DES. LUIZ FERNANDO RIBEIRO DE CARVALHO

REPTE: SINDICATO DOS NOTARIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO RIO DE JANIEIRO SINOREG/RJ

REPDO: EXMO SR PREFEITO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO

AUTOR SINDICATO DOS NOTARIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO RIO DE JANIEIRO SINOREG/RJ

ADVOGADO RJ096740 - MAX FREDERICO MAGALHAES FONTES

ADVOGADO RJ017783 - MAXIMINO GONÇALVES FONTES NETO

ADVOGADO RJ096659 - MARCUS EDUARDO MAGALHÃES FONTES

ADVOGADO RJ109493 - FELIPE ROCHA DEIAB

RÉU EXMO SR PREFEITO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO

PROC. MUNICIPAL ROBERTA GOBERT TORRES

AMICUS CURIAE ANOREG/RJ - ASSOCIAÇÃO DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

ADVOGADO RJ010501 - PAULO SERGIO DE ARAÚJO E SILVA FABIÃO

ADVOGADO RJ083795 - JOSÉ HENRIQUE BARBOSA MOREIRA LIMA NETO

PROC. DO ESTADO LUCIA LEA GUIMARAES TAVARES

LEGISLAÇÃO DECRETO Nº 31.935 DO ANO 2010 DO MUNICIPIO DE RIO DE JANEIRO - (ARTS.1 E 2 DO DECRETO MUNICIPAL 31.935 DE 26/02/2010 E ARTS.1 E 2 DO DECRETO MUNICIPAL 31.879 DE 27/01/2010 DO MUNIC.DO RJ).


Fonte: TJ-RJ

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



Atalho para outros documentos



Informações Básicas

Código 20180301058Autor PODER EXECUTIVO
Protocolo Mensagem 109/2018
Regime de Tramitação Especial em Regime de Urgência
Projeto
Link:

Datas:
Entrada 12/03/2018Despacho 12/03/2018
Publicação 12/05/2018Republicação

Outras Informações:
Pág. do DCM da Publicação 44 a 47 Pág. do DCM da Republicação
Tipo de Quorum MS Arquivado Sim
Motivo da Republicação Pendências? Não

Observações:



Hide details for Section para Comissoes EditarSection para Comissoes Editar

DESPACHO: A imprimir e à(s) Comissão(ões) de:
Comissão de Justiça e Redação, Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público, Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira.
Em 03/12/2018
JORGE FELIPPE - Presidente


Comissões a serem distribuidas


01.:Comissão de Justiça e Redação
02.:Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público
03.:Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira


Hide details for TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE LEI Nº 1058/2018TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE LEI Nº 1058/2018

Cadastro de ProposiçõesData PublicAutor(es)
Hide details for Projeto de LeiProjeto de Lei
Hide details for 2018030105820180301058
Two documents IconRed right arrow IconHide details for INSTITUI REMISSÃO E ANISTIA DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS RELATIVOS AOS SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS, CARTORÁRIOS INSTITUI REMISSÃO E ANISTIA DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS RELATIVOS AOS SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS, DE QUE TRATA O SUBITEM 21.01 DO ART. 8º DA LEI Nº 691, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1984 => 20180301058 => {Comissão de Justiça e Redação Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira }12/05/2018Poder ExecutivoBlue padlock Icon
Blue right arrow Icon Envio a Consultoria de Assessoramento Legislativo. Resultado => Informação Técnico-Legislativa nº438/201812/07/2018
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Justiça e Redação, Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público, Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira => Relator: VEREADOR THIAGO K. RIBEIRO => Proposição => Parecer: Parecer Conjunto, Pela Constitucionalidade no Mérito Favorável12/19/2018
Blue right arrow Icon Requerimento de Adiamento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR FERNANDO WILLIAM => Aprovado12/19/2018
Blue right arrow Icon Discussão Primeira => 20180301058 => Proposição 1058/2018 => Adiada12/19/2018
Blue right arrow Icon Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Deferido05/13/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Retirada da Pauta da Ordem do Dia => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Aprovado05/15/2019
Two documents IconBlue right arrow IconSubstitutivo Nº 1 ao PROJETO DE LEI 1058/201805/24/2019Vereadora Rosa Fernandes
Blue right arrow Icon Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia em regime de urgência => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Aprovado05/29/2019
Blue right arrow Icon Discussão Primeira => 20180301058 => Proposição 1058/2018 => Volta à Mesa Diretora para receber parecer sobre Substitutivos05/29/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Gabinete de Vereador => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Questão de Ordem e Resposta => 05/31/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Poder Executivo => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Solicita regime de urgência => 06/10/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Justiça e Redação => Relator: VEREADOR THIAGO K. RIBEIRO => Substitutivo 1 => Parecer: Pela Constitucionalidade06/11/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Gabinete de Vereador => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Questão de Ordem e Resposta => 06/13/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira => Relator: VEREADOR RAFAEL ALOISIO FREITAS => Substitutivo 1 => Parecer: Favorável06/18/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público => Relator: VEREADOR JUNIOR DA LUCINHA => Substitutivo 1 => Parecer: CONTRÁRIO COM VOTO FAVORÁVEL VENCIDO DO VEREADOR FERNANDO WILLIAM06/18/2019
Two documents IconBlue right arrow IconEmenda Nº 1 ao PROJETO DE LEI 1058/2018 => Emenda Modificativa06/27/2019Comissão De Administração E Assuntos Ligados Ao Servidor Público
Two documents IconBlue right arrow Icon Redação Final => Comissão de Justiça e Redação06/27/2019Poder Executivo
Blue right arrow Icon Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia em regime de urgência => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Aprovado06/27/2019
Unacceptable Icon Votação => 20180301058 => Substitutivo 1 => Rejeitado (a) (s)06/27/2019
Blue right arrow Icon Discussão Primeira => 20180301058 => Proposição 1058/2019 => Encerrada06/27/2019
Blue right arrow Icon Discussão Segunda => 20180301058 => Proposição 1058/2019 => Encerrada06/27/2019
Acceptable Icon Votação => 20180301058 => Proposição 1058/2019 => Aprovado (a) (s)06/27/2019
Acceptable Icon Votação => 20180301058 => Projeto assim emendado 1058/2019 => Aprovado (a) (s)06/27/2019
Acceptable Icon Votação => 20180301058 => Emenda 1 => Aprovado (a) (s)06/27/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Justiça e Redação => Relator: VEREADOR THIAGO K. RIBEIRO => Emenda 1 => Parecer: Pela Constitucionalidade, Verbal - Em Plenário06/27/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Obras Públicas e Infraestrutura => Relator: VEREADOR WELINGTON DIAS => Emenda 1 => Parecer: Favorável, Verbal - Em Plenário06/27/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Finanças Orçamento e Fiscalização Financeira => Relator: VEREADORA ROSA FERNANDES => Emenda 1 => Parecer: Contrário, Verbal - Em Plenário06/27/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Gabinete de Vereador => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Desconsiderar assinaturas em Emendas Subemendas Requerimento e/ou Substitutivo => 06/27/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Gabinete de Vereador => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Considerar assinaturas em Emendas => 06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Encerramento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Aprovado06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Encerramento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Aprovado06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Adiamento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR FERNANDO WILLIAM => Rejeitado06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Adiamento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR FERNANDO WILLIAM => Rejeitado06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Adiamento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR TARCÍSIO MOTTA => Rejeitado06/27/2019
Blue right arrow Icon Requerimento de Adiamento da Discussão => 20180301058 => VEREADOR DR. JAIRINHO => Rejeitado06/27/2019
Unacceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Adiamento da discussão por 5 sessões => Rejeitado (a) (s)06/27/2019
Unacceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Adiamento da discussão por 1 sessão => Rejeitado (a) (s)06/27/2019
Unacceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Adiamento da discussão por 2 sessões => Rejeitado (a) (s)06/27/2019
Unacceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Adiamento da discussão por 4 sessões => Rejeitado (a) (s)06/27/2019
Acceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Encerramento da 1ª discussão => Aprovado (a) (s)06/27/2019
Acceptable Icon Votação => 20180301058 => Requerimento Encerramento da 2ª discussão => Aprovado (a) (s)06/27/2019
Two documents IconBlue right arrow IconSubstitutivo Nº . ao PROJETO DE LEI 1058/201806/27/2019Vereador Fernando William
Two documents IconBlue right arrow IconSubstitutivo Nº . ao PROJETO DE LEI 1058/201806/27/2019Vereador Marcello Siciliano
Two documents IconBlue right arrow IconEmenda Nº . ao PROJETO DE LEI 1058/2018 => Emenda Modificativa06/27/2019Vereador Marcello Siciliano
Two documents IconBlue right arrow IconEmenda Nº . ao PROJETO DE LEI 1058/2018 => Emenda Aditiva06/27/2019Vereador Marcello Siciliano
Two documents IconBlue right arrow Icon Tramitação de Autógrafo; Envio ao Poder Executivo07/03/2019Poder Executivo
Blue right arrow Icon Ofício Origem: Poder Executivo => 20180301058 => Destino: Presidente da CMRJ => Comunicar Veto Parcial => 07/24/2019
Green right arrow Icon Resultado Final => 20180301058 => Lei 662507/24/2019
Blue right arrow Icon Despacho => 20180301058 => Veto Parcial => 1058-A/2018 => 07/24/2019
Blue right arrow Icon Distribuição => 20180301058 => Comissão de Justiça e Redação => Relator: VEREADOR THIAGO K. RIBEIRO => Veto Parcial => Parecer: Pela Manutenção do Veto08/13/2019
Blue right arrow Icon Votação => 20180301058 => Veto Parcial 1058-A/2018 => Mantido o Veto08/21/2019
Blue right arrow Icon Discussão Única => 20180301058 => Veto Parcial 1058-A/2018 => Encerrada08/21/2019
Blue right arrow Icon Ofício Origem: CMRJ => 20180301058 => Destino: Poder Executivo => Comunicar manutenção do Veto Parcial => 08/23/2019Poder Executivo
Blue right arrow Icon Arquivo => 2018030105808/28/2019






HTML5 Canvas example