Discurso - Vereador Otoni De Paula -

Texto do Discurso

O SR. OTONI DE PAULA – Excelentíssimo Senhor Presidente, Vereador Rocal, senhoras e senhores vereadores, é com muita alegria que subo a esta Tribuna para festejar a democracia e também para, de forma muito particular, festejar a vitória de Jair Messias Bolsonaro e de Wilson José Witzel.
Senhor Presidente, essa foi uma caminhada dura, difícil, em que Bolsonaro e Witzel não puderam contar, até por abrir mão, com as forças políticas tradicionais do país e do estado. Também não puderam contar com o apoio da imprensa. Também não puderam contar com o apoio daqueles que estavam tão acostumados com o poder e que fizeram parte da quebradeira a que submeteram este país e este estado. Tanto Bolsonaro quanto Witzel foram vítimas, nessa caminhada, de todo o processo de desconstrução possível. Porém, no final dessa jornada cívica, o povo, na sua maioria, elegeu Bolsonaro presidente e Witzel governador.
A democracia é assim: vale a escolha da maioria. A maioria governa, mas eu entendo que esse governo deve ter humildade. Este é um momento em que o país fecha um ciclo e recomeça um novo ciclo, não mais tomado pelas paixões, mas pela consciência do patriotismo e da responsabilidade que advém sobre o novo Presidente da República e o novo Governador do estado. Agora Bolsonaro é presidente de todos nós, José Witzel é governador de todos nós, dos que votaram neles e daqueles que não votaram.
Eu li uma postagem na rede social que gostaria de replicar aqui, agora. É aquilo que deve nortear o nosso pensamento, Senhor Presidente. Na postagem na rede social, o Vereador Leandro Lyra diz assim: “Você votou no Haddad porque queria um país melhor? Parabéns pela sua consciência. Você votou no Bolsonaro porque queria um país melhor?
Parabéns pela sua consciência. Você votou no Eduardo Paes porque queria um estado melhor? Parabéns pela sua consciência. Você votou no Wilson José Witzel porque queria um estado melhor? Parabéns pela sua consciência. Agora, se você está torcendo para que tudo dê errado, durante quatro anos, para você alimentar o seu ego, só para dizer ‘Eu disse!’, então você nunca quis um país melhor, você nunca quis um estado melhor. Você apenas é um egoísta e quer que a sua vontade prevaleça”.
Portanto, é com esse sentimento de espírito público que eu subo a esta Tribuna, hoje, desejando ao Governador Wilson José Witzel o sucesso e ao Presidente Jair Messias Bolsonaro o sucesso. Se eles errarem nesta caminhada, terão deste Vereador – e, amanhã, Deputado Federal – a mesma consideração que eu sempre tive. Nunca considerei políticos acima do povo e dos interesses do povo. Se Bolsonaro errar a rota, terá de mim críticas. Se Wilson José Witzel errar a rota, terá de mim críticas. E assim é a democracia.
Apesar de Bolsonaro ter “Messias” no nome, ele não é o Messias. Apesar de Wilson José Witzel ser um ex-juiz federal, não se resolve os problemas do nosso estado nas decisões e nas canetadas próprias das decisões judiciais. É preciso muita calma; é preciso muito poder de articulação; é preciso muita humildade, honestidade, paixão em fazer o que se quer fazer e competência de gestão. Essas qualidades, eu vejo tanto em Bolsonaro quanto em Wilson Witzel. Se Bolsonaro acertar, o Brasil ganhou. Se Wilson Witzel acertar, o estado ganhou. Bolsonaro acende a esperança do Brasil, para aqueles que votaram nele principalmente. Wilson, a mesma coisa.
Portanto, sucesso a ambos. E que tanto situação quanto oposição possam, no final, convergir para o mesmo ideal: um Brasil melhor e um estado melhor.
Muito obrigado, Senhor Presidente.