ORDEM DO DIA
Pela Ordem



Texto da Ordem do Dia

O SR. LUIZ CARLOS RAMOS FILHO – Senhor Presidente, senhoras e senhores vereadores, gostaria de pedir atenção ao Prefeito Marcelo Crivella, porque, no dia 9 de janeiro, a Polícia Civil interditou a Fazenda Modelo, abrigo da Prefeitura. Esse abrigo tem um serviço de castração e atendimento clínico gratuito àquela população. Então, desde o dia 9 de janeiro o abrigo está interditado. Que o Prefeito Marcelo Crivella possa reabrir esse equipamento o mais rápido possível, uma vez que é de alta relevância para a proteção animal e para aquelas pessoas que não têm condição de levar o seu animal a uma clínica particular. Essas pessoas estão órfãs deste serviço público.
Então, gostaria de pedir ao Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, uma atenção a esse tema. Sabemos que há diversos problemas na cidade, em vários segmentos da Prefeitura, porém o segmento da proteção animal também é importante. Quando cuidamos dos animais, estamos cuidando também das pessoas. Está sendo transmitida uma série de doenças zoonoses às pessoas. Precisamos zelar por esse tema também.
Muito obrigado, Presidente.
O SR. REIMONT – Pela ordem, Senhor Presidente.
O SR. PRESIDENTE (CLÁUDIO CASTRO) – Com a palavra, pela ordem, o nobre Vereador Reimont, que dispõe de três minutos.
O SR. REIMONT – Obrigado, Senhor Presidente.
Venho trazer aqui a memória do Senhor Moacyr Teixeira, artista consagrado na nossa cidade. Ele faleceu no último dia 19 de fevereiro de 2018, com 87 anos, deixando imenso legado: diversos textos adultos e infantis que tratam da denúncia de desmandos e abandonos, da importância da valorização das pessoas, das belezas naturais e da história de sua Santa Cruz, da ludicidade da infância e, acima de tudo, do desejo pelo desenvolvimento da arte e da cultura na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Senhor Moacyr nasceu também no mesmo dia em que morreu, 19 de fevereiro, em 1931. Ainda muito menino, oriundo de família muito pobre, catava alumínio e ferro velho para vender com um único objetivo, que era assistir às apresentações do Circo Olimecha, que periodicamente se instalava na Rua Dom Pedro I, no centro de Santa Cruz.
Além do Oriente, o Elenco Teatral Amantes da Arte (ETAA) ocupou ainda mais cinco espaços em Santa Cruz: Sociedade Musical Francisco Braga; Sociedade Musical Carlos Gomes; Colégio Dom Óton Mota; Grêmio Procópio Ferreira e Centro Comunitário de Defesa da Cidadania.
Em homenagem aos amigos e companheiros da arte, do teatro do Senhor Moacyr Teixeira, eu venho pedir a esta Câmara, solicitando a Vossa Excelência, Presidente dos trabalhos neste momento, um minuto de silêncio em memória do Senhor Moacyr Teixeira.
O SR. PRESIDENTE (CLÁUDIO CASTRO) – A Presidência acata o pedido por um minuto de silêncio.
(Faz-se um minuto de silêncio)
O SR. REIMONT – Senhor Presidente, solicito que seja publicado na íntegra no Diário Oficial da Câmara Municipal o texto sobre o Senhor Moacyr.

ANEXO AO PRONUNCIAMENTO DO SR. VEREADOR REMONT