Discurso - Vereador Babá -

Texto do Discurso

O SR. BABÁ – Pois bem, senhores, companheiros e companheiras: nós estamos aqui a discutir tanto o início do debate da reforma da previdência – que aconteceu, ontem, no Congresso Nacional – como a proposta do governo Bolsonaro de oferecer R$ 40 milhões – vejam bem – por deputado para emendas parlamentares, para que eles votem a favor da reforma da previdência. É vergonhosa a compra de parlamentares para garantir a reforma que, como já coloquei aqui, anteriormente, interessa profundamente aos bancos.
Não à toa, foi colocado como Ministro da Fazenda o Paulo Guedes, que é um dos bancos principais diretores e donos do Banco BTG Pactual, como coloquei ainda há pouco. E o que faz o senhor Paulo Guedes? Administrar, justamente, com mentiras, que o caos da economia brasileira está ligado à reforma da previdência.
Se quisessem, na verdade, resolver o problema da população, era só não pagar R$ 1,5 trilhão que o governo Bolsonaro vai pagar, este ano, aos banqueiros. E sabe o que fazem os grandes bancos? Eles deixam seu dinheiro rendendo, como em 2014, 14% ao ano. Passou de 7,5% para 14% ao ano. E o empréstimo dos bancos ao cidadão comum vai a juros anuais no mínimo a 200%. Quem já teve empréstimo em banco pagou os juros mais altos do mundo! Ao invés de este dinheiro ser investido para a população, quem sai ganhando são os bancos.
Minha companheira Maria Lúcia Fattorelli fez uma análise muito definida com relação à situação, mostrando que a crise da Previdência está ligada ao processo de desonerações de empresas amigas; pois não são todas as empresas com incentivos e isenções. Isso, na verdade, eles não atacam. Tentam passar que o caos da economia brasileira está ligado à previdência pública e, por isso mesmo, precisam aplicar aos mais ricos – olhem o que eles fazem, os “mais ricos”, para eles, são trabalhadores que recebem aposentadoria de pouco mais de R$ 5 mil! Estes são atacados, quando, na verdade, os que aplicam o seu dinheiro, que fica rendendo dentro do Banco Central, é que têm ganho garantido para o senhor Paulo Gudes, para o seu banco de investimentos BTG Pactual, entre outros.
Nessa situação do “toma lá dá cá”, se os trabalhadores pensam que os deputados, lá em Brasília, vão pagar um preço alto por causa desta reforma... Se eles forem a fundo atacando a classe trabalhadora, porque esses fatos vão vir à tona... Por mais que o governo Bolsonaro esteja, agora, tentando esconder os dados... É isso que ele está querendo fazer:
esconder os dados para poder evidentemente aplicar numa reforma claramente a serviço dos bancos e garanto a vocês que o Banco Pactual..., porque esse Banco Pactual do Paulo Guedes investe em quê? Na indústria? Não. Investe em alguma pequena empresa? Muito menos. O dinheiro que eles investem é, na verdade, investimento para poder ter lucros com a dívida pública e poder mandar este dinheiro para fora do país nos tais bancos que eles remuneram. Essa situação que é muito grave.
Portanto, da mesma forma que os R$ 40 milhões que o Governo Bolsonaro, aquele que dizia que não ia fazer, não ia governar com esse “toma lá, dá cá”, é vergonhoso porque está fazendo isso. Ele afirmou, está aí na imprensa, R$ 40 milhões por parlamentar em emendas parlamentares que votarem a reforma da Previdência. Isso é o que ele está fazendo e aqui o Senhor Prefeito desta cidade, que está com receio realmente que esta Câmara vote pedindo o impeachment dele, o que ele começa a fazer? Ele começa a distribuir cargos para poder..., e aí os senhores vereadores fiquem bastante..., vocês estão mais próximos, vocês estão mais próximos do que a população porque a população não quer mais o Marcelo Crivella, basta sairem às ruas e vocês vão ver isso, está certo?
Aí, o Senhor Marcelo Crivella para tentar..., porque aqui a votação foi 35 vereadores favoráveis à abertura do impeachment contra o Crivella e apenas 15 votos contrários. Para votar o seu impeachment precisa de 34 votos no final, depois que todo o processo tramitar nas Comissões, nos debates que acontecerão. Está certo?
E aí o que faz o Crivella? Tenta reverter votos dos 35 para poder garantir que não tenham votos suficientes para aprovar seu impeachment. É isso que ele está fazendo, distribuindo cargos pelas regiões para poder impedir que esta Câmara vote seu impeachment. Agora, os senhores vereadores vão ter que explicar muito bem para a população se mudarem o seu voto porque vai ser uma política claramente, para a população, do “toma lá, dá cá”.
São migalhas mesmo, mas queremos ver se os senhores vereadores vão aceitar mudar de voto porque serão duramente cobrados com relação a essa mudança de votos. Os nomes de quem decidir mudar de voto serão estampados em toda a cidade porque será claramente um voto que o Senhor Crivella vai tentar conquistar aqui dentro deste plenário, para impedir os 34 votos, pois ele já teve 35 votos contrários.
Portanto, aqueles que estão pensando em mudar de voto têm que pensar seriamente nas denúncias que o companheiro Paulo Pinheiro fez aqui, com relação à Saúde, com relação à questão dos alagamentos que aconteceram nesta cidade por falta de investimento, pelo corte que o Crivella deu em investimento para cair de R$ 386 milhões para R$ 122 milhões no primeiro ano do seu governo, que subiu para R$ 144 milhões no segundo ano e, em 2019, para R$ 118 milhões e ainda assim, até março, ele não tinha aplicado nada.
Portanto, senhores vereadores que estão aqui nesta Casa, se querem na verdade arriscar essa situação, porque vão ser conhecidos nesta cidade como tendo vendido seu voto para o Crivella, aí é o preço que cada um tem que pagar.